O que faz você brigar com quem não come carne?

03:59:00 Vivi Lemes 3 Comments

O BLOG MUDOU DE ENDEREÇO! VISITE WWW.VIVIANELEMES.COM E ME SIGA NO INSTAGRAM @VIVILEMES7

São dicas de vida saudável, organização, beleza e mais de segunda a sexta! ;D
TE ESPERO LÁ!

Faz um tempo que quero aprender mais sobre a relação das pessoas com a comida. Sou um tipo que acredita que há resposta para tudo e sei que existe algo mais por trás do ódio exacerbado e da repulsa primitiva que as pessoas sentem quando contamos que somos vegetarianos: algo tão simples, que não teria razão de deixar ninguém alterado, mas deixa.

Nos acompanhe nas redes! =D

Parto do principio de que pelo menos de um dos lados tem que a ver compreensão, do contrário não há diálogo e sem diálogo a vida é um Gol bolinha num lamaçal: não vai pra frente, nem pra trás, só afunda. Só a empatia aponta o caminho até os ouvidos das pessoas.

Por um bom tempo considerei que os ataques histéricos se deviam somente ao fato de que, no fundo, dói ver alguém fazendo alguma coisa quando não se está fazendo nada. Isso ainda é verdade em partes, mas há muito mais.

Ontem conversei com uma senhora que, ao descobrir que sou vegetariana, deu todo o piti tradicional e desatou a me contar dos sabores da infância.
Ela contou que seu prato favorito era pomba recheada. Era muito especial quando a mãe fazia esse prato que era raro, só para dias de festa, com temperos e segredos que ela nunca entederá. Comiam com polenta, porque nada pode ser melhor do que pomba recheada com polenta, ela disse.
Me contou também de como era feliz o dia em que o pai e os irmãos saíam para caçar passarinhos e aos que ficavam, restava a expectativa da espera dos homens da casa. Voltavam sempre à tardinha, com a garantia de uma noite com comida de sobra em volta da mesa com a família, contando histórias, aquecendo os estômagos e, principalmente, enchendo a mente de boas memórias.

Você pode achar que romantizei um pouco os relatos, mas o que faltou de palavras na senhora me contando isso, sobrou de emoção. Os olhos brilhavam na lembrança dos pais que nunca mais verá. Saudade de um tempo feliz que não vai voltar, um tempo em que o calor do fogão à lenha e o cheiro de pomba assada anunciavam o maior dos portos seguros que podemos encontrar no mundo: a família original.

Isso me fez confirmar algo que já vinha desconfiando, e que não me faz compreender totalmente os revoltados sem causa, mas traz uma pista: quando falamos de comida, falamos da vida das pessoas em seu cerne. Falamos de como seus pais ou avós o criaram, falamos de cuidado, herança e tradição. Quando falamos de comida estamos deliberadamente falando de amor e de como ele chegou na vida das pessoas.

Você sabe como se aborda o vegetarianismo com uma senhora que tem um estalo rápido de lucidez e percebe que o paizinho querido, já morto, de quem ela sente saudades e que será sempre seu herói, por outro lado, estava sendo cruel? Não é algo que as pessoas queiram ouvir e então, elas te atacam. Como você ousa?
Um bjo e até o próximo post!

3 comentários:

  1. Nossa...Que texto hein Vivis!
    O que disse é a pura verdade: a alimentaçãom é mais que gostos e sabores, é algo muito cultural e também de família.
    Eu mesma não consigo não comer carne mas nao critico quem não coma pois cada um faz o que quer não é mesmo? Mas olha, comer carnes de porco e carneiros não desce de jeito nenhum rsrs
    Gosto muito de te ter como amiga vegetariana pois seu blog está ficando cada dia mais rico sabia?

    E nesse sua conversa, seria bem rude de sua parte falar coisas para a mulher já que ela associa a ave com seus pais, seus amores!
    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cami! É, jamais podemos generalizar, mas não posso deixar de lado o fato de que entre veganos e vegetarianos encontramos muito julgamento e posso dizer até, maldade. Alguns são verdadeiros anjos, entendem e incentivam, são aqueles que realmente conseguem trazer mais pessoas para a causa. Mas muitos estão interessados só em discutir e pior de tudo, são os raivosos os que mais comentam e interagem na internet, porque quem tá de boa, tá de boa, sabe? Muitas vezes não comenta ou até nem compartilha muita coisa... Daí fica uma impressão ruim de quem segue dietas assim. O que falta para alguns é compreensão, assim como eles gostariam que tivessem com eles, mas na verdade nem eles mesmos tem com os outros... vc entendeu? Eu fui meio confusa agora! kkkkk Bjsss

      Excluir
  2. Eu diria que faz muito sentido!
    Acho que quase todo mundo tem alguma história de família relacionada à comida e isso é o que leva adiante as tradições alimentares.
    Entendo completamente o que você contou a respeito do relato dessa senhora, porém acho também que um dos motivos que impedem algumas pessoas de aderirem à vida vegetariana é a resistência em romper com tradições e com hábitos antigos. E eu acho o cúmulo do egoísmo continuar com uma tradição cruel como é a de matar animais pra comer.
    Concordo também que boa parte das pessoas se revoltam contra os vegs porque nós estamos fazendo uma coisa boa que elas não estão. Sempre sinto isso quando ouço as justificativas das pessoas pra continuarem comendo carne.
    Beijo

    ResponderExcluir